COLUNAS | Você é tudo o que me faltava » JOVEM HITS
28-10-2015 » Do calor 22-10-2015 » É conspiração do destino, amor 22-10-2015 » Vem fazer festa no meu quintal 22-10-2015 » Detalhes da vida 22-10-2015 » Parece que você esteve aqui 22-10-2015 » Resquícios de nós dois 22-10-2015 » Preciso dos teus lábios 22-10-2015 » Vamos ver o por do sol? 22-10-2015 » A dor da despedida 22-10-2015 » Apenas preciso de você
16473_660270920766857_3272957137554216528_n
22 de outubro de 2015

Você é tudo o que me faltava

Pode até parecer um pouco estranho, moço, mas acho que gamei em você. Aquele jeito como você me olhou… Você trazia um brilho no olhar, um conforto e tranqüilidade que me fez sentir a tal inquietante paz que eu estava procurando.

Lembro sim de você se aproximado de mim, me convidando pra sair. Lembro do nosso jantar debaixo da árvore: suco de goiaba, pão com queijo, presunto, você tocando violão e usando o doce som da tua voz grave para me elevar ao céu.

Sorriso leve, bobo, tranquilo, prolongado…

“Estranho seria se eu não me apaixonasse por você”, estranha seria minha vida se não tivesse te encontrado naquele fim de tarde, ou terá sido em uma manhã de setembro? Inicio de primavera… Isso! Lembro do cheiro das flores perfumando a estrada do bosque que se tornou nosso lugar preferido.

Você tem algo que combina comigo, moço, descobri esses dias: você saber fazer com que eu seja simplesmente eu mesma, sem máscaras, sem medos – um pouco –, sem a preocupação de que os sonhos não se realizem e, caso assim aconteça, parece tão fácil ter um novo sonho ao teu lado.

Moço… meu moço, foi assim, com teu jeito simples de me amar, de me tocar, de encostar teus lábios aos meus e me fazer perder os sentidos com tua respiração ao pé do ouvido, que eu descobri que “tornar o amor real é expulsá-lo de você pra que ele possa ser de alguém”. É por isso que estou aqui, deste jeito diante de você, a mais transparente possível, dando todo o meu amor, não para qualquer alguém, mas para você, esse alguém especial que transformou as coisas pequenas da minha vida.

Quero você dramatizando as histórias mirabolantes dos nossos livros, te quero manhoso esperando meu carinho, te espero com teu jeito atencioso, observador, detalhista, massagista. Te quero aqui agora, nem antes, nem depois, mas sim agora. Quem mandou você me ensinar que agora é o único momento que temos e que tua cara de menino levado me causa euforia?

Vamos brincar de ser feliz?